quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Favas de baunilha

Chegaram as favas de baunilha que havíamos encomendado aqui. Atendimento rápido e perfeito. Até andei pesquisando sobre receitas para fazer com elas. Entretanto, ficamos com algumas dúvidas, alguém, que já as utiliza poderia nos ajudar?
1. Qual a melhor forma de conservá-las? Pode congelar? Tem prazo de validade?
2. O extrato deve ser feito com vodca ou álcool de cereais, ou tanto faz?
3. Depois de abertas, pode-se utilizar apenas parte das sementes?
4. Para substituir a essência industrializada usa-se uma fava no lugar de uma colher de chá?
Enfim, vamos passar a usá-las nas receitas que encontramos e temos certeza que o resultado será ótimo, mas... Sabem como é usar um produto pela primeira vez e que não vem com Manual?
Desde já agradecemos todas as dicas.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Caponata de berinjela à moda da Rosley

Receita que a Rosley faz há um bom tempo. Não lembramos a origem, mas a forma de fazer no forno foi uma dica de uma amiga nossa de Brasília, a Simone.
Ingredientes:
1 berinjela sem casca; 1 abobrinha italiana; 1 pimentão vermelho e 1 amarelo; 1 cebola; um punhado generoso de uvas passas pretas e brancas; sal e ervas finas a gosto; bastante azeite de oliva de boa qualidade.
Modo de fazer:
Picar todos os ingredientes exceto as passas. Colocar em um pirex, misturar bem, polvilhar com o sal e as ervas e regar bastante com o azeite de oliva. Levar ao forno médio por aproximadamente uma hora ou até que a berinjela e a abobrinha estejam macias.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Surpresa da Tramontina!

Dias atrás colocamos um post elogiando a Tramontina. Para nossa grande surpresa recebemos um pacote do correio, enviado pela Tramontina, contendo o livro: 500 ANOS de GASTRONOMIA em TERRA BRASILIS do Sílvio Lancellotti. Excelente livro que conta a história "Uma viagem do moquém às panelas de aço" com uma sutileza e leveza impressionantes.
Além disso, tem 40 receitas de todas regiões do Brasil com suas origens. Livro de ótima qualidade, fotos deliciosas, impressão impecável da "L e PM" e texto saborosíssimo patrocinado pela Tramontina.
Se nós já éramos fãs desde os idos de 1989, quando moramos em Bento Gonçalves e visitamos as fábricas de Carlos Barbosa e de Farroupilha diversas vezes, aproveitando para adquirir vários utensílios usados até hoje e tendo a oportunidade de conhecer pessoalmente o Sr. Ivo Tramontina (a simplicidade em pessoa...), hoje somos muito mais!
Mais uma vez, parabéns e obrigado à Tramontina! Empresas assim nos orgulham de sermos brasileiros!

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Dog doidão

Mais um lanche que a Rosley preparou pra galera. Assim como o anterior, não sobrou um pra contar história, nem pra gente provar... Essa receita foi retirada de um livreto antigo da Hellmann's que nós temos.
Ingredientes:
4 salsichas aferventadas e picadas (200 gr); 1 xícara de chá de maionese Hellmann's; 1 colher de chá de mostarda (não usamos); 1 colher de sopa de catchup; 1 colher de sopa de salsa picadinha (não usamos); milho em conserva; 6 pãezinhos (usamos francês); queijo prato fatiado. Deixamos de utilizar alguns ingredientes em virtude do Jonan não gostar deles... Uma pena, pois ficaria ainda mais gostoso. Pode-se acrescentar outros ingredientes a gosto, exemplo: ervilha, cebola raladinha, etc.
Modo de fazer:
Misture a salsicha, a maionese, a mostarda, o catchup, a salsa e o milho. Recheie os pães com a mistura e fatias de queijo tendo o cuidado de retirar parte do miolo.
Embrulhe em papel alumínio.
Leve ao forno médio pré-aquecido por uns 10 minutos. Sirva quente.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Sanduíche diferente

Vi essa receita no programa Mais Você. Como a "gurizada" (o Ruan - 26 , o Jonan - 21 e a Mary - 18 anos, namorada do Ruan!) estava em casa, resolvi testar. Evidentemente, tive de improvisar alguns ingredientes, o que não afetou o resultado final. Segundo eles ficou muito bom, rendeu 2 "sandubas" pra cada um e nenhum pra gente... Um jeito diferente de servir o lanche.
Ingredientes:
12 fatias de pão de forma; 100 gr de mortadela picada; 100 gr de queijo mussarela picado; 100 gr de requeijão cremoso; 1 dente de alho picadinho; salsinha e orégano a gosto); azeite de oliva.
Modo de fazer:
Fazer uma pasta com o requeijão e os temperos. Passar o rolo sobre 6 fatias de pão de forma deixando-as fininhas e encaixá-las nas formas de empada previamente untadas com azeite (não tirei a casca). Distribuir a mortadela e o queijo nas formas até 2/3 da capacidade. Colocar o requeijão temperado por cima.
Fechar com 6 tampas recortadas das fatias restantes de pão de forma (usei a forma de empada para recortar). Pincelar com azeite de oliva. Levar para assar em forno quente até dourar. Servir ainda quente.
Observação:
Não ficou fechadinho e bonitinho como o da Ana Maria, quando tirei da forma ele se abriu...

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Pão Integral do Jotta

Depois de provar todas as marcas de pão integral que tem no mercado, o Jotta resolveu inventar uma receita para eu (Rosley) ter o prazer de comer um pão sem gosto de papelão ou esponja.
Ingredientes:
2 xícaras de farinha de trigo integral; 1 colher de sopa de açúcar; 1 colher de chá de sal; sachê de fermento biológico em pó; 2/3 de xícara de leite morno; 50 gramas de margarina derretida; 2 ovos batidos.
Modo de fazer:
Misture os ingredientes secos com uma xícara de farinha de trigo integral, acrescente os ingredientes líquidos e misture bem, vá acrescentando o restante da farinha de trigo até dar o ponto de pão batido. Cubra com filme plástico e deixe crescer até dobrar de volume (aprox. 40min). Depois de crescer coloque em forma untada, cubra novamente com filme e deixe crescer novamente. Enquanto a massa cresce, aqueça o forno em temperatura média (210º), asse até dourar por aproximadamente 30 minutos. Desenforme depois de morno.
Fica uma delícia, um perigo para quem esta de dieta como eu.

domingo, 9 de janeiro de 2011

Parabéns à Tramontina

Na maioria das vezes é mais fácil vermos os defeitos e reclamar do que notar as qualidades e elogiar, nós somos assim. É uma constatação. Conscientes disso, procuramos modificar esse comportamento a fim de observar as muitas bençãos que acontecem à nossa volta.
Este preâmbulo é para ilustrar nossa busca por um simples cabo de chaleira. Nossa chaleira da Tramontina está conosco há mais de 20 anos, o cabo de baquelite rachou e saímos em busca de substituí-lo. Encontrei em uma loja de Porto Alegre na Internet, mas pensamos que podíamos encontrá-lo aqui mesmo em Santa Maria.
Fomos a duas lojas que deveriam ter, e não tinham. Numa delas, o Patronato Agroshopping, a atendente nos deu um telefone da Tramontina. Liguei pra lá, fui imediatamente atendido e, após explicar meu problema, solicitaram meu endereço e disseram que iriam enviar o cabo, perguntei quanto pagaria, disseram: nada.
Creio que é um belo exemplo de tratamento ao consumidor. Seria bom que todos fizessem assim!

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Panetone chileno da Ana Paula

Esse panetone chileno nós nem precisamos fazer... Tínhamos visto a postagem no blog da Ana Paula "delicious by comfort food" e entendemos que ela não podia dar a receita, entretanto, pensamos... Será que o panetone não pode vir? Entrei (o Jotta) em contato via email com ela e, com muito carinho e cuidado, a Ana Paula nos enviou o panetone, que chegou em ótimas condições de consumo (os correios funcionaram muito bem!). Pagamos apenas o panetone... a Ana não quis cobrar a remessa por Sedex, por isso consideramos um presente!
Obrigado Ana Paula, não poderíamos deixar tal fato passar em branco.
Gente, é muito bom... No próximo Natal é bom a Ana se preparar pois novos pedidos poderão acontecer.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Pão da Paz

Gostaria de começar as postagens de 2011 com esse Pão da Paz que li na Revista Voz Missionária Nov/Dez 2010. A receita do pãozinho aí de cima será postada brevemente.
Ingredientes:
250 gr de equilíbrio, 50 gr de dignidade, 1 1/2 tablete de fermento de amor, 2 xícaras de chá de desprendimento, 5 colheres de sopa de respeito, 8 xícaras de chá de harmonia, 5 doses de paciência e 2 pitadas de entendimento.
Modo de fazer:
Escolha e lave o equilíbrio e reserve. Misture levemente o amor com o desprendimento, cubra com um pano branco e deixe descansar em lugar morno para crescer bastante, longe das correntes de ódio e dos ventos da discórdia. Adicione o respeito, a dignidade, as doses de paciência e as pitadas do entendimento. Adicione metade da harmonia e todo o equilíbrio reservado. Misture calmamente todos os ingredientes e amasse suavemente com as mãos sobre uma superfície polvilhada com o restante da harmonia. Sove delicadamente a massa, incorporando sem pressa todos os elementos da receita. Procure deixar a massa macia, divida-a em três tiras compridas (presente, passado e futuro) e forme uma trança. Una as extremidades, fazendo um círculo, simbolizando a roda da vida, sem começo nem fim. Deixe a massa crescer em lugar abrigado até dobrar ou triplicar de tamanho. Quanto mais tempo você deixar essa massa descansando, mais ela crescerá e resultará em um pão delicioso. Pré-aqueça o forno do coração em temperatura moderada, coloque delicadamente seu pão para assar. Em pouquíssimo tempo, você terá o pão da paz. Reparta-o em pedaços e compartilhe com todos. Este pão alimenta milhares de pessoas e conforta e espírito.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...